Vantagens e desvantagens de ter um Pug

No Brasil, inúmeras pessoas desejam ter um pug como animal de estimação, mas possuem dúvidas sobre as desvantagens e vantagens da raça.

Dessa forma, é importantíssimo saber sobre os possíveis problemas de saúde, o comportamento, as necessidades e afins.

Fatores como estes estão intimamente atrelados a raça do cachorro, por exemplo, é nítido que um Lulu da Pomerânia exige um cuidado maior com o pelo do que o Pug.

Cabe destacar, ainda, que foram selecionadas desvantagens e vantagens de acordo com o senso comum, o que não tira a subjetividade do tema.

Assim, o que é considerado desvantagem para uma pessoa pode ser uma vantagem para outra e vice-versa.

Nessa perspectiva, acompanhe a seguir cinco desvantagens e vantagens de se ter um pug como animal de estimação.

Vantagens de ter um Pug

Vamos começar pelos benefícios que essa raça possui. Indiscutivelmente, os pugs são cães adoráveis e, apesar da polêmica que os envolve, possui muitas vantagens.

São muito amigáveis e carinhosos

Quem busca uma verdadeira companhia encontra com os Pugs. Eles são extremamente carinhosos e companheiros.

Além do mais, são muito fáceis de lidar com outras pessoas e principalmente crianças. Neste ponto, é até necessário ter cuidado, pois ele não reage a estranhos.

Não necessitam muita atividade física

Ao contrário de outras raças, os Pugs cansam fácil e, por isso, não precisam de atividade física diariamente e por muito tempo.

Os exercícios são necessários, claro. Ainda mais porque eles são propensos à obesidade.

Mas, uma brincadeira diária em casa mesmo e passeios alguns dias na semana são suficientes para eles. Até porque, eles amam passear.

Não latem muito

Isso é muito bom, especialmente para quem mora em prédios e condomínios. Isso faz desta raça uma opção perfeita para apartamento.

Os Pugs também são:

  • Muito inteligentes;
  • Brincalhões;
  • Educados e adoram visitas;
  • Adoram colo.
Vantagens de ter um Pug
Pug são carinhosos e amigáveis. Imagem: Freepik

Desvantagens de ter um Pug

Devido aos problemas que essa raça apresenta, antes de ter um Pug é necessário conhecer o que pode ser considerado uma desvatagens. É de extrema importância estar ciente dos problemas que a raça possui.

Respiração

O pug possui dificuldades imensas para respirar, o que é considerado uma crueldade por diversos veterinários e um fator que deve ser considerado antes de ter um Pug.

Seu focinho extremamente curto e achatado faz com que suas narinas sejam estreitas e pequenas demais.

Com isso, a quantidade de ar que ele consegue respirar acaba sendo insuficiente, é como se estivesse sempre com o nariz entupido, no sentido da respiração, por exemplo.

As consequências dessa deficiência genética são possíveis desmaios, dificuldade para respirar e dormir e até mesmo a morte, em casos graves.

Deformação óssea

Algumas das raças de cachorros foram criadas de maneira “artificial” pelo ser humano, através do chamado cruzamento selecionado.

Devido a isso, existem raças que agradam mais donos que moram em apartamentos, por exemplo, e outras que são utilizadas em missões e operações da polícia.

O problema no meio deste processo todo é quando se foca demais na estética e se esquece do bem-estar animal.

Nesse sentido, infelizmente, os Pugs provavelmente irão ter deformidades ósseas em algum momento de sua vida, para manter o seu tamanho pequeno, característica genética do seu cruzamento.

Essas deformidades podem causar dor, claudicação (o ato de mancar) e até mesmo a paralisação dos membros pélvicos, isto é, as patas traseiras.

Problemas oculares

Quem tem um pug ou já o viu de perto deve ter percebido que os olhos são bem saltados e esbugalhados.

O que pode parecer extremamente fofo é na verdade um fator de risco para a raça, pois eles não conseguem fechar completamente os seus olhos, por exemplo.

Esse simples fator pode levar a úlceras ou ressecamentos oculares, o que pode causar não só dor como também cegueira.

Ademais, caso ele entre em alguma briga com algum outro cão, por exemplo, há chances de um prolapso ocular, que é quando o globo ocular literalmente salta para fora do crânio.

Temperatura

Uma das principais formas de regulação térmica dos cães é por meio de seu focinho e, como visto em um tópico anterior, eles possuem problemas nele.

De um modo geral, todos os cães braquicefálicos (que possuem focinho curto) sofrem com problemas de respiração e regulação da temperatura.

A dica é que tenha água gelada e um ventilador disponível em épocas de calor e evite a tosa baixa no frio.

Problemas gastrintestinais

Estes problemas também são decorrentes do focinho curto e achatado dos pugs, pois isso faz com que eles literalmente engulam muito ar.

Devido a isso, por incrível que pareça, eles podem ter problemas gastrointestinais e é importante que saiba disso antes de ter um Pug.

Essas são as vantagens de ter um Pug e suas desvantagens também! Restou alguma dúvida? Compartilhe deixando seu comentário!

Compartilhe esta postagem:
1Shares

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.