Ansiedade canina: o que os donos precisam saber

0
(0)

Assim como os humanos, os cães sentem ansiedade. Embora desagradável, é uma emoção normal e também saudável. A ansiedade canina pode afetar todas as raças, mas pode afetar cada cão individualmente. 

Embora seja algo que todos os cães experimentam de vez em quando, se os níveis desproporcionais de ansiedade não forem controlados, um cão pode desenvolver um transtorno de ansiedade. Se não for tratada, a ansiedade do cão pode levar a problemas comportamentais e outros.

Como você sabe se seu cachorro tem ansiedade? O que você pode fazer para tratar a ansiedade do cão? Estamos aqui para explicar tudo o que você precisa saber sobre as causas comuns, sintomas e tratamentos. 

Além disso, discutiremos as principais dicas para prevenção da ansiedade. Dessa forma, se o seu cão sofrer disso você terá todo o conhecimento de que precisa como dono para ajudar.

Ansiedade canina: causas

De acordo com o  Manual Veterinário Merck, a ansiedade canina pode ter uma variedade de causas. Algumas das causas mais comuns são:

  • Medo;
  • Separação;
  • Envelhecimento.

A ansiedade relacionada ao medo  pode ser causada por ruídos altos, pessoas ou animais estranhos, estímulos visuais como chapéus ou guarda-chuvas, ambientes novos ou estranhos, situações específicas – como o consultório do veterinário ou passeios de carro – ou superfícies como grama ou piso de madeira. 

Embora alguns cães possam ter apenas reações breves a esse tipo de estímulo, eles podem afetar cães ansiosos de forma mais conseqüente.

Estima-se que a ansiedade da separação afete cerca de 14% dos cães. Os cães com  ansiedade de separação  não conseguem encontrar conforto quando são deixados sozinhos ou separados de seus familiares. 

Essa ansiedade geralmente se manifesta em comportamentos indesejáveis, como urinar e defecar na casa, destruir móveis e móveis e  latir.

A ansiedade relacionada à  idade afeta cães mais velhos e pode estar associada à síndrome de disfunção cognitiva (CDS). 

Em cães com CDS, a memória, o aprendizado, a percepção e a consciência começam a declinar, semelhante aos estágios iniciais da doença de Alzheimer em humanos. Isso, compreensivelmente, leva à confusão e ansiedade em cães idosos .

Ansiedade do cão: sintomas

Então, como você pode saber se seu cão está ansioso? Existem vários sintomas importantes a serem observados:

  • Agressão;
  • Urinar ou defecar em casa;
  • Babando;
  • Ofegante;
  • Comportamento destrutivo;
  • Depressão;
  • Latidos excessivos;
  • Ritmo;
  • Inquietação;
  • Comportamentos repetitivos ou compulsivos.

Alguns desses sintomas podem ser o resultado de eventos ocasionais que causam ansiedade, mas qualquer um deles pode se tornar recorrente e, portanto, resultar em problemas mais sérios. 

Dito isso, de longe o sintoma mais perigoso da ansiedade canina é a agressão. Essa agressão pode ser direcionada direta ou indiretamente, dependendo da situação. 

A agressão direta ocorre quando um cão age agressivamente com pessoas ou outros animais. A agressão indireta pode ser igualmente perigosa e geralmente ocorre quando uma pessoa se interpõe entre o cão e a fonte da agressão do cão, como outro cão. 

Mesmo que um cão seja impedido de machucar outras pessoas, comportamentos agressivos como rosnar ou latir podem levar a situações indesejáveis ​​para humanos e cães.

Urinar e defecar em casa é um sintoma comum de ansiedade de separação. Cães ansiosos costumam trabalhar sozinhos a ponto de fazer xixi ou cocô na casa, mesmo que sejam domesticados. Isso é frustrante para os proprietários e pode causar danos à propriedade, sem falar no desagrado da limpeza.

O comportamento destrutivo também é comum na ansiedade de separação. O dano geralmente está localizado em torno dos pontos de entrada e saída, como portas e janelas, mas os cães em estado de ansiedade elevada também correm o risco de se machucar. 

As tentativas de arrombamento de caixas, janelas e até portas de cães podem resultar em ferimentos dolorosos e em tratamentos veterinários caros.

Ansiedade canina: tratamento

A melhor maneira de tratar a ansiedade é conversar com seu veterinário. Ele pode ajudá-lo a identificar o tipo de ansiedade que seu cão sofre e as possíveis causas e gatilhos. 

Seu veterinário também poderá ajudá-lo a determinar se a ansiedade é simplesmente situacional ou se está se tornando um problema esmagador para seu cão. Além disso, os veterinários também podem descartar quaisquer outras condições médicas que possam estar causando os sintomas do seu cão.

Além disso, ele o ajudará a definir um plano de tratamento. Como a ansiedade excessiva costuma ser causada por uma variedade de fatores, a melhor maneira de tratá-la geralmente é por meio de uma combinação de treinamento, estratégias preventivas e, em alguns casos, medicamentos.

ansiedade canina
A ansiedade canina pode afetar todas as raças.

Treinamento e contra-condicionamento

Existem várias estratégias de treinamento que os proprietários podem usar para tratar a ansiedade dos cães. Uma maneira é o contra-condicionamento. 

O objetivo do contracondicionamento é mudar a resposta do seu cão aos estímulos responsáveis ​​pela ansiedade, geralmente substituindo o comportamento ansioso ou agressivo por um comportamento mais desejável, como sentar ou focar no dono.

Outra estratégia de treinamento é a dessensibilização. O dono lentamente introduz o cão à fonte de ansiedade, de preferência em pequenas doses e com intensidade reduzida. A exposição repetida e o comportamento positivo gratificante podem ajudar muito a controlar a ansiedade.

Você pode entrar em  contato com um treinador de cães profissional  para ajudá-lo a escolher a melhor abordagem para seu cão, pois treinar um cão ansioso nem sempre é fácil.

Medicamentos para ansiedade para cães

Se o seu cão desenvolver um transtorno de ansiedade grave, o veterinário pode recomendar medicamentos ou terapias naturais. 

ISRSs e antidepressivos são ocasionalmente prescritos para cães com ansiedade, incluindo fluoxetina e clomipramina. 

Para eventos previsíveis que produzem ansiedade, como tempestades, fogos de artifício ou passeios de carro, seu veterinário pode prescrever um medicamento como benzodiazepina em conjunto com um antidepressivo para ajudar seu cão a lidar com o estresse.

Cães idosos com síndrome de disfunção cognitiva podem se beneficiar com a droga selegilina, que pode ajudar a reduzir alguns dos sintomas da CDS. A selegilina também é usada no tratamento da ansiedade crônica na Europa.

O Manual Veterinário Merck também afirma que as terapias e produtos naturais podem ajudar os cães com ansiedade. 

Alguns produtos funcionam melhor em conjunto com outros medicamentos, enquanto outros podem ser usados ​​sozinhos, dependendo do caso do seu cão. Os produtos naturais usam feromônios e aromaterapia para reduzir a ansiedade. Converse com seu veterinário sobre os produtos naturais mais adequados para seu cão.

Ansiedade do cão: prevenção

Pode ser difícil prever exatamente o que deixará seu cão ansioso e ainda mais difícil determinar se a ansiedade dele se transformará em um distúrbio mais sério. No entanto, existem maneiras de ajudar um cão ou filhote a evitar problemas relacionados à ansiedade.

Linguagem corporal

Uma das melhores coisas que você pode fazer é aprender a ler a linguagem corporal dos cães. Saber quando seu cão está desconfortável ou com medo pode ajudá-lo a evitar experiências negativas ou usá-las como um momento positivo de treinamento. 

A linguagem corporal também pode dizer quando um cão está ficando ansioso, o que é especialmente útil se o seu cão tiver um histórico de ansiedade relacionada à agressão.

Socialização

A socialização adequada pode prevenir o desenvolvimento de ansiedade. Apresentar seu cão a novas pessoas, cães, animais, lugares e experiências pode ajudar a evitar uma reação exagerada no futuro e também ajuda seu cão a se tornar um cidadão canino bem ajustado.

Obediência

O treinamento de obediência  é uma ferramenta essencial para prevenir e controlar a ansiedade do cão. Ele estabelece a base de um relacionamento saudável e estabelece confiança. 

Um cão bem treinado é mais fácil de socializar do que um cão sem treinamento, e as aulas de obediência são um ótimo lugar para os cães conhecerem outros cães em um ambiente controlado.

Exercício e Nutrição

O exercício regular  e a estimulação  são cruciais para o desenvolvimento e o bem-estar físico e mental de um cão. É menos provável que um cão estimulado tenha comportamentos destrutivos e uma boa nutrição é igualmente importante para a saúde do seu cão. 

Assegurar-se de cuidar das necessidades físicas e mentais de seu cão pode ajudá-lo a prevenir quaisquer problemas de comportamento que não sejam decorrentes de ansiedade, permitindo que você conheça as áreas onde seu cão mais precisa de ajuda.

Evitar situação

Se o seu cão foi diagnosticado com problemas de ansiedade, você também pode tentar evitar ou prevenir situações que desencadeiam a ansiedade canina. Por exemplo, se você sabe que seu cão fica ansioso perto de grandes grupos de cães, deve evitar parques para cães. 

Evitar não significa que você precise colocar sua vida em espera, mas pode reduzir parte do estresse sobre você e seu cão.

O que você achou do artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Compartilhe esta postagem:
0Shares

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.