Skip to content

Principais tipos de alergia em Pug

Alergia em Pug

Os cachorros da raça Pug são simplesmente adoráveis! Eu mesma tenho um e sou apaixonada por ele. No entanto, sabemos que essa raça, além de todas as peculiaridades que ela possui, requer cuidados e um deles é com a pele.

Por esse motivo, resolvi escrever para vocês – em especial os papais e mamães de Pug – sobre alergia em pug.

Afinal, quanto mais informados, mais temos condições de oferecer o melhor para eles, não é mesmo? Vamos lá conferir?

Alergia em Pug

Você pode pensar que alergias são iguais em todas as raças. Mas não é bem assim.

Algumas raças são mais sensíveis e propensas a alguns tipos de doenças alérgicas. É o caso do nosso querido Pug.

Basicamente, podemos dizer que a alergia em Pug é uma condição até comum, apesar de não ser nada agradável para os bichinhos e para nós, claro.

Devido às rugas e dobrinhas presentes na pele e em especial na cabeça e no focinho, os Pugs sofrem maior risco de apresentar alergias, afinal, essas dobras deixam eles mais suscetíveis à proliferação de bactérias e fungos.

Além desses parasitas, nossos amiguinhos ainda podem apresentar reações alérgicas por outros motivos: alimentação, exposição a produtos químicos – principalmente os de higiene e de limpeza – e por aí vai.

Vamos falar um pouquinho sobre cada fator causador de alergia em Pug para você tirar todas as suas dúvidas.

Alergia em Pug: veja as principais

Como já disse, existem diversos tipos de alergias que acometem os Pugs. A seguir, eu separei os fatores mais comuns que podem levar os cães desta raça a apresentar dermatites atópicas.

Lembre-se de que dermatite atópica são lesões que a aperecem na pele deles.

Acne canina

Os Pugs têm acne, sabia? Eles são bem propensos ao que chamamos de acne canina, que são bolinhas rosadas (espinhas) que surgem na região da face, ali bem onde as rugas ficam.

Para evitar que elas apareçcam, é preciso higiene correta e constante do local.

Alimentação

Outro fator que causa alergia em Pug é a alimentação, ou seja, o consumo de algum alimento não indicados para eles.

É o caso de pães, algumas frutas, chocolate, doces, massas e outros alimentos.

alergia em Pgu
Os pugs podem ter alergia à ração. Imagem: depositphotos

Pode ocorrer também que o cão apresente alergia por causa de algum tipo de ração.

Ela pode ser de baixa qualidade ou conter algum ingrediente que o Pug tenha sensibilidades. Assim como os humanos, cães podem ser sensíveis a corantes artificais, glúten, conservantes etc.

Produtos de limpeza e higiene

Uma grande preocupação aqui em casa com o meu Pug são os produtos de limpeza.

Você sabia que o desinfetante, o sabão de lavar roupa e até mesmo o amaciante que usamos pode causar alergia nos Pugs? Além de outros produtos de limpeza também, claro!

Como nossos amiguinhos tem contato direto com o chão, é preciso muita atenção.

A melhor dica para evitar alergia nesses casos é usar produtos neutros, hipoalergênicos (como faço aqui em casa) ou indicados especificamente para limpeza em ambientes com animais.

Os produtos de higiene também pode desencadear alergia em Pug.

Exemplos desses produtos são: shampoos, condicionadores, sabonetes, cremes hidratantes etc.

Para evitar complicações, ao comprar esses produtos evite os que possui aroma muito forte.

Lembre-se também de não utilizar jamais produto humano para cachorros, a menos que seja por indicação médica.

Parasitas e microorganismos

No início do artigo falamos que a alergia em Pug pode ser causada por fungos e bactérias que se alojam na pele do animal, principalmente nas dobras e rugas.

Além desses parasitas, outros podem levar os nossos amiguinhos a ter reações alérgicas.

É o caso dos ácaros, pulgas e carrapatos. Incluisve, as pulgas podem causar uma doença chamada Dermatite Alérgica à Picada de Pulga (DAPP).

Os carrapatos, por sua vez, também podem levar nossos puguinhos à dermatites diversas, especialmente em animais com predisposição a essas doenças. E os ácaros são causadores de diversos tipos de sarnas.

Para evitar reações alérgicas causadas por esses parasitas torna-se indispensável protegê-los com medicamentos antipulgas e carrapatos. Neste artigo, relacionamos alguns para você.

Se você mantiver seu amiguinho sempre protegido, as chances dele apresentar alergia diminui consideravelmente.

Por serem tão sensíveis eles merecem toda atenção. Por isso, qualquer outra dúvida relacionada a este assunto deve também ser direcionada a um médico veterinário, principalmente se todas as ações preventivas foram tomadas e ele ainda apresenta reações alérgicas.

Como tratar alergia em Pug

Depois de saber os fatores que levam os Pugs aos diversos tipos de alergias, veja como tratá-las.

Evidentemente que o tratamento de qualquer condição alérgica deve ser indicada pelo médico veterinário. Somente este profissional é indicado para tratar alergia de pele em Pugs.

Geralmente, o veterinário indicará um medicamento de uso tópico, ou seja, com aplicação direta na pele do animal.

Esses produtos têm a finalidade de tratar as lesões ocasionadas pelos sintomas de alergia, que comumente são: coceira, vermelhidão, crostas, descamação, ferimentos, dentre outros.

Nos casos de dermatite alérgica o veterinário deve sugerir também banhos frequentes com sabonetes específicos para este fim.

Além disso, será necessária a aplicação de produtos – geralmente pomadas antibióticas e antifúngicas – com o propósito de conter a proliferação dos parasitas (fungos e bactérias).

No caso de alergias mais severas, medicamentos orais podem ser prescritos.

Espero que este texto tenha sido útil para você! Meu Frederico é bastante sensível a produtos de limpeza, por isso, aqui em casa tudo é hipoalergênico.

Se você achou nossas dicas úteis, não deixe de compartilhar e ajudar outras mamães e papais de Pugs por aí!

Quer saber mais sobre a raça Pug? Veja nosso artigo sobre ela!