Skip to content

Microchips para cães: tire suas principais dúvidas!

microchips para cães

Muitas pessoas têm microchips implantados em seus cães para fins de identificação. Se seu animal de estimação não tiver um microchip, você pode considerar a possibilidade de implantar um em seu cão. Mas, se não sabe o que é microchips para cães, leia este texto que nós vamos explicar.

Antes de tudo, o microchip tem vários benefícios. Milhões de animais de estimação se perdem e acabam em abrigos todos os anos, mas um cão com microchip pode facilmente se reunir aos donos e evitar outras consequências desagradáveis, como a eutanásia.

Quer seu cão tenha microchip ou não, é importante que ele tenha identificação o tempo todo. Uma coleira com etiquetas é o padrão, mas ela pode cair ou danificar-se. 

Felizmente, a tecnologia tornou possível os microchips para cães, que é uma maneira de equipar seu cachorro com um microchip para uma forma de identificação permanente.

Como funciona os microchips para cães?

Os microchips para cães têm o tamanho aproximado de um grão de arroz. Ele consiste em um minúsculo chip de computador alojado em um tipo especial de vidro. 

O material é compatível com tecido vivo. O microchip é implantado entre as omoplatas do animal sob a pele com uma agulha e uma seringa especial. 

O processo é semelhante a uma injeção (exceto com uma agulha maior). Na maioria dos casos, seu cão sentirá pouca ou nenhuma dor com a implantação do chip; muitos animais de estimação mal percebem.

Apesar da agulha maior, a maioria dos cães reage da mesma forma que reagiria a uma vacinação de rotina. Se você está preocupado com a possibilidade do seu cachorro se opor ao tamanho da agulha, você pode colocar um microchip nele durante a anestesia enquanto é esterilizado ou castrado. 

Se o seu cão já está consertado, você pode colocá-lo durante uma limpeza dentária profissional, que é um procedimento que geralmente requer anestesia.

Uma vez colocado, os microchips para cães pode ser detectado imediatamente com um dispositivo portátil que usa ondas de rádio para ler o chip. Este dispositivo faz a varredura do microchip e, em seguida, exibe um código alfanumérico exclusivo.

Depois que o microchip é colocado, o animal deve ser registrado em uma empresa de microchips, geralmente pagamento uma taxa única. 

Dessa forma, seu cachorro pode ser rastreado até você, se for encontrado. Os microchips para cães não possuem GPS ou outros recursos de localização. Um animal de estimação perdido deve ser escaneado por um leitor de chip para iniciar o processo de localização do dono.

Os microchips para cães funcionam como GPS?

Não. Diferente do que algumas pessoas pensam, ele não usa a tecnologia de GPS. Sua função é apenas a de permitir que a pessoa que encontrou o animal consiga localizar o dono com os dados contidos no cadastro do pet.

Por isso, é tão importante manter os dados do cadastro sempre atualizados.

Qualquer pet pode receber o microchip?

Sim. Cães e outros animais de estimação, de qualquer raça, idade ou tamanho podem receber o implante.

Entretanto, filhotes só podem ter o microchip implantado a partir dos 45 a 60 dias de vida. O ideal é que ele receba o chip ao ir no veterinário tomar a primeira vacina.

Prós e contras dos microchips para cães

A seguir, veja o que consideramos como prós e contras:

Prós

  • Não necessita de baterias;
  • Não precisa de manuntenção;
  • É fácil de instalar;
  • Substitui coleiras de identificação;
  • Não pode ser perdido;
  • Longa duração (aproximadamente 100 anos).

    Contras

    • Nem todas as clínicas ou veterinários têm o leitor de microchips;
    • Não existe banco de dados único no Brasil, ainda.

      Considerações importantes

      • Longa duração: os microchips para cães são projetados para durar toda a vida do seu animal de estimação. Eles não precisam ser carregados ou substituídos. Não há baterias.
      • Alguns chips migram: Sabe-se que alguns microchips migram da área entre as omoplatas. As instruções para escanear enfatizam a necessidade de escanear todo o corpo do cão, incluindo os membros.
      • Requer um scanner universal: um cachorro com microchip pode ser facilmente identificado se for encontrado em um abrigo ou consultório veterinário que possua um scanner universal. No entanto, alguns abrigos e consultórios veterinários não possuem esses ou quaisquer scanners, especialmente nas áreas rurais.
      • Alguns chips são antigos e não podem ser detectados: dependendo da marca do microchip e do ano em que foi implantado, mesmo os chamados scanners universais podem não ser capazes de detectar o microchip. Isso se aplica principalmente a chips antigos ou implantados em países estrangeiros. A maioria dos novos microchips é geralmente compatível com scanners universais.

      Prevenindo a perda de seu animal de estimação

      Nenhum método de identificação é perfeito. A posse responsável de animais de estimação inclui manter-se atualizado sobre suas etiquetas de identificação, manter seu cão na coleira e evitar que cão circule livremente. 

      Como plano de backup, considere o microchip como reforço. Se seu animal de estimação se perder, mais identificação pode aumentar as chances de encontrar seu amado companheiro.

      Uma precaução extra

      A empresa de microchips deve registrar seu cão, mas como uma etapa extra você deve inserir o número de identificação exclusivo do seu cachorro no registro gratuito do animal de estimação.

      Sempre mantenha suas informações de contato atualizadas com a empresa de registro de microchips. Dessa forma, você pode ser contatado rapidamente no caso de seu cão desaparecer e o chip for escaneado. 

      Se você se mudar, obter um novo número de telefone ou alterar seu endereço de e-mail, certifique-se de alterar imediatamente as informações de contato do seu microchip.

      Fabricantes de microchips, veterinários e abrigos de animais têm trabalhado em soluções para as imperfeições, e a tecnologia continua a melhorar com o tempo. 

      Felizmente, os mais novos microchips no mercado tendem a ser mais legíveis. Existem muitas marcas de microchip e empresas de registro de chips. Para sua área local, sua melhor aposta seria pedir a recomendação de seu veterinário.

      E então, o que achou dessa tecnologia de microchips para cães? Se tiver alguma dúvida, deixa uma mensagem nos comentários!