Animais de estimação e COVID-19: tudo que precisa saber!

Animais de estimação e COVID-19: o que você precisa saber sobre o coronavírus e os cachorros, assim como os gatos. Leia e tire suas dúvidas!

Animais de estimação e COVID-19: tudo que precisa saber!

À medida que o mundo continua reagindo às notícias em desenvolvimento da pandemia do COVID-19 (comumente conhecido como Coronavírus), pessoas de todos os lugares estão tomando medidas para proteger a si e a seus entes queridos ― e isso inclui nossos animais de estimação, é claro.

Pesquisamos e aqui está o que você precisa saber sobre o risco de COVID-19 para animais de estimação e os cuidados que você pode (e deve) tomar para manter todos da família ― humanos e animais de estimação ― seguros e saudáveis.

Os animais de estimação podem contratar o COVID-19?

A primeira e mais urgente pergunta que os donos de animais de estimação fazem a respeito do Coronavírus é: os animais de estimação podem contrair o vírus?

A resposta curta é não. Não parece, neste momento, que animais de estimação possam contrair COVID-19. 

A resposta mais longa é mais técnica e científica, é claro, mas tudo se resume à biologia. Até agora, pelo menos, não parece que o COVID-19 seja compatível com as células dos cães. 

Mas, ao que se sabe, ainda não temos uma resposta definitiva sobre sua compatibilidade com as células dos gatos, embora haja relatos de gatos exibindo os sintomas do coranavírus.

De acordo com especialistas, a infecção requer a capacidade do vírus de entrar nas células hospedeiras e se replicar, o que provoca uma resposta imune e resulta nos primeiros sintomas

Análises preliminares sugerem que o mecanismo da entrada celular não é compatível com as células dos cães.

Houve um cachorro em Hong Kong que contraiu o vírus?

Se você acompanha as atualizações sobre o COVID-19, é provável que tenha se deparado com uma história sobre um cachorro em Hong Kong que deu positivo para o Coronavírus.

Essas notícias, que circularam no final de fevereiro, se concentraram em um Pomeranian em Hong Kong que havia testado “positivo fraco” para o COVID-19. 

Embora isso pareça muito preocupante à primeira vista, é importante realmente investigar os fatos.

Primeiro, o cão em questão recebeu três zaragatoas: nasal, oral e retal. Os esfregaços nasais e orais testaram “positivo fraco” para o vírus, enquanto o esfregaço retal não retornou nada. 

Um exame de sangue também deu negativo para COVID-19. O cão ficou em quarentena e foi mantido em observação desde o teste “positivo fraco” e não apresentou nenhum sintoma de coronavírus. O que isso exatamente significa?

Isso significa que o vírus ‘se espalhou para os cães’? Não. O proprietário do cão estava com o vírus e assim como poderia contaminar a superfície da maçaneta de uma porta, é possível que ela tenha contaminado a superfície do cachorro. Isso é muito diferente do fato de o cão estar infectado.

animais de estimação e COVID-19
animais de estimação e COVID-19. Imagem: Getty Imagens.

Os cães podem espalhar o COVID-19?

Embora os cães não pareçam capazes de contrair COVID-19, também houve preocupações com a capacidade dos animais de espalhar a doença. De acordo com o Departamento de Agricultura, Pescas e Conservação da RAE de Hong Kong, este não parece ser o caso.

“Atualmente, o AFCD não tem evidências de que animais de estimação possam ser infectados pelo vírus COVID-19 ou ser uma fonte de infecção para as pessoas”, afirmou o departamento em comunicado.

O que é preciso saber sobre COVID-19 e animais de estimação?

Apesar da pesquisa sobre o assunto está, é claro, em andamento e possa mudar à medida que novas informações se tornarem disponíveis ou se o COVID-19 sofrer mutação no futuro, aqui está um guia rápido sobre o que os donos de animais de estimação precisam ter em mente sobre o Coronavírus no que se refere a cães e gatos:

Lave as mãos

Essa é uma prática que deve se tornar padrão na vida e principalmente agora, pois a propagação do COVID-19 foi designada uma pandemia. 

Os especialistas recomendam a inclusão de interações com animais de estimação e outros animais na lista de atividades que justificam lavar bem as mãos. 

Cães e gatos, até então, não correm o risco de contrair ou espalhar o Coronavírus

Não há razão para pensar que qualquer animal, incluindo animais de estimação, possa ser uma fonte de infecção por esse novo coronavírus.

Não há relatos oficiais de animais de estimação ou outrosadoecendo com o COVID-19. No momento, não há evidências de que eles possam espalhar a doença do novo coronavírus.

Evite o contato com eles se você ficar doente com COVID-19

Embora cães e gatos não pareçam capazes de contrair COVID-19, o recomenda-se limitar o contato com animais de estimação se você foi diagnosticado com Coronavírus

Você deve restringir o contato com eles enquanto estiver doente com COVID-19, assim como faria com outras pessoas.

Embora não tenha havido relatos de animais de estimação ou outros adoecendo com COVID-19, ainda é recomendável que pessoas doentes com COVID-19 limitam o contato com animais até que mais informações sejam conhecidas sobre o vírus.

Dicas e cuidados adicionais

Se você ficar doente com COVID-19, providencie cuidados alternativos para seus animais de estimação.

Quando possível, faça com que outro membro da família cuide de seus animais enquanto estiver doente. 

Se você está doente com COVID-19, evite o contato com seu animal de estimação, incluindo acariciar, aconchegar-se, beijar-se ou lamber-se e compartilhar alimentos.

Animais de estimação e COVID-19 conclusão

Como já dissemos, no momento não parece que gatos ou cães possam adoecer com COVID-19, nem espalhar o vírus.

No entanto, se você ficar doente, é mais seguro limitar o contato com cães, gatos ou outros animais. Ainda não sabemos muito sobre o vírus, e é uma situação em desenvolvimento, por isso é melhor prevenir-se.

Achou esse artigo útil? Então, compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Compartilhe esta postagem:
3Shares

Sobre o autor | Website

Eu sou a mãe do Frederico, um PUG carinhoso e muito inteligente. Depois de ser mãe de primeira viagem de cachorro, apaixonei-me e agora dedico parte do meu tempo para fazer duas coisas que amo: escrever e falar sobre cachorros.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!